Novo Aeroporto impulsiona Baixada Santista

Novo Aeroporto impulsiona Baixada Santista

Novo Aeroporto impulsiona Baixada Santista

Nenhum comentário em Novo Aeroporto impulsiona Baixada Santista

Belmiro Gregório, jornalista e ex-presidente da Abrajet-Nacional

Quando Roberto e Erasmo Carlos afirmaram na música que “as curvas se acabam e na estrada de Santos eu não vou mais passar”, certamente já imaginavam outra forma de se chegar ao litoral paulista sem enfrentar os perigos da serra. Nesse sentido, o Governo do Estado de São Paulo em conjunto com as administrações dos municípios que integram a Região da Costa da Mata Atlântica, perceberam que a transformação da Base Aérea de Operações da Petrobras, situada na cidade de Itanhaém, em Aeroporto Estadual, administrado pelo Departamento Aeroviário do Estado; seria fundamental para dinamizar e consolidar uma nova alternativa para o turismo na Região da Baixada Santista.

Primeiro porque grande parte da infraestrutura já estava pronta e precisava apenas de algumas adequações. Segundo porque o novo modal de transportes serviria de suporte para atração e instalação de outros empreendimentos, o que acabou ocorrendo, garantindo o fortalecimento da economia dos municípios que integram o complexo turístico do litoral paulista. Por último, sua localização estratégica, próximo da cidade de Santos, aumentou consideravelmente o fluxo de passageiros e executivos da Região.

De acordo com dados do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (DAESP), o novo Aeroporto possui: uma pista de 1.350 m, terminal moderno para usuários e abriga atualmente oito hangares. Em 2015, Itanhaém movimentou 15 mil aeronaves, 14,3 mil passageiros, ocupando a quarta posição em passageiros e a quinta em aeronaves movimentadas dentre os 26 aeroportos administrados pelo DAESP, considerando voos executivos e taxi aéreo. Em 2016, de janeiro a abril, o aeroporto já movimentou 4.623 aeronaves e 4.615 usuários. Este trabalho de forma integrada vem multiplicando a taxa de ocupação da rede hoteleira da Região.

É por ali que o craque Neymar, revelado na Vila Belmiro, pelo Santos Futebol Clube, hoje defendendo as cores do Barcelona, chega de jatinho utilizando as instalações do novo aeroporto de Itanhaém.

Por falar nisso, é impossível falar em Santos-SP sem citar o nome do Rei do Futebol. A marca Pelé está presente em quase tudo na cidade, mas é no Museu que o visitante poderá observar com detalhes o respeito com que o atleta do século é reconhecido e reverenciado no mundo inteiro; não só pelos figurões ligados aos esportes, como também pelas mais altas autoridades constituídas do planeta.

Museu do Rei Pelé | Foto: Mª Arienar

Museu do Rei Pelé | Foto: Mª Arienar

Durante a realização do XXXIII Congresso da ABRAJET – Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo realizado na Costa da Mata Atlântica, os profissionais tiveram a oportunidade de conhecer o resultado deste projeto turístico desenvolvido em conjunto pelas administrações dos municípios envolvidos no complexo, cada um explorando seus principais atrativos, sendo que a preservação do meio ambiente é unanimidade entre eles.

O maior exemplo é a cidade de Cubatão, que já foi considerado uma das cidades mais poluídas do mundo. Atualmente, com a revitalização da floresta nativa, juntamente com a instalação de filtros nas fábricas poluidoras, a fauna e flora voltaram a habitar a região, convivendo em harmonia com as indústrias e os habitantes da localidade.

Verificamos também, a presença do Exército Brasileiro na preservação e guarda deste patrimônio ambiental. Do alto da Fortaleza de Itaipu, que até hoje permanece com os canhões apontados para a Baía de Santos, onde os militares se armavam com o objetivo de defender a entrada de embarcações clandestinas por ali, ainda é um porto seguro.

Vista do alto da montanha | Foto: Mª Arienar

Vista do alto da montanha | Foto: Mª Arienar

A vista do alto da montanha é inesquecível, vale a pena conferir, guiados pelos militares fardados de verde oliva. Mas para isso, agende antes sua visita na base do Batalhão de Artilharia da cidade de Praia Grande.

Com essas providências, a rede hoteleira, restaurantes e o comércio dos municípios de Bertioga, Cubatão, Guarujá, Santos, São Vicente, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, não tem do que reclamar. Um exemplo a ser seguido pelos demais administradores públicos de nosso País. Que eles se inspirem nesta iniciativa e descubram que existe uma grande diferença entre praticar e promover o Turismo. Priorizem a infraestrutura e deixem o restante para a iniciativa privada.

 

 

Escreva um comentário


*

(Spamcheck Enabled)

Ir para o topo